Etnias

Waimiri-Atroari

Abrir vídeo

Cerimônias

Waimiri-Atroari

Cidade: Manaus/AM

Durante vários períodos do ano, os Waimiri Atroari interrompem suas atividades cotidianas para realizarem suas festas. Não há um calendário específico para os maryba e as datas são definidas com os eremy (cantores), ocorrendo geralmente nos períodos de pouco trabalho comunitário, como preparo e plantio de roçados.

Maryba pode ser traduzido como festa, canto, dança. É um momento ritual e também um momento festivo, onde há suspensão do cotidiano para se transportar para um outro tempo e espaço. As festas têm um significado especial na vida dos Waimiri Atroari é onde vários grupos locais se reúnem para estabelecer e reafirmar alianças entre eles e os diversos aglomerados.



Cerimônia

Maryba



O Maryba é uma festa-ritual indígena que cada aldeia habitualmente promove, convidando as demais a participarem. É também uma ocasião para o ritual do behé (pronuncia-se berrê), quando crianças participam do "rito de passagem" para a fase adulta, além de propiciar, durante os festejos, oportunidades de casamento para os jovens. Por essas razões, o Maryba culmina num congraçamento de afirmação da identidade étnica dos Waimiri Atroari. Uma condição para um Maryba é haver abundância de alimentos para todos os convivas, por um tempo que pode variar de três dias a uma semana.



Fonte: Site Povos Indígenas no Brasil | Instituto Socioambiental

Voltar